Home / Destaques / Horizon: Empresa diversifica a linha e aposta nas capotas marítimas

Horizon: Empresa diversifica a linha e aposta nas capotas marítimas

A linha de produtos, que foi toda desenvolvida no Brasil, deve aumentar em 30% o faturamento da empresa

A linha de produtos, que foi toda desenvolvida no Brasil, deve aumentar em 30% o faturamento da empresa

Quando chegou ao mercado brasileiro em julho de 2012, depois de comprar a fabricante de engates Engetran, a Cequent (agora Horizon Global) chamou a atenção por ser uma empresa multinacional investindo no mercado brasileiro de acessórios automotivos, com todos os problemas técnicos e legais, bem como a marcante informalidade do segmento.

Na época, muitos viram com ceticismo as possibilidades de sucesso da empresa de origem norte-americana no Brasil. Em seguida, veio a compra da DHF, agregando outros produtos ao portfólio da empresa, que também passou a introduzir produtos importados de suas marcas mundiais, como Bulldog e Reese, por exemplo.

horizon-3

O leque de produtos, que começou com engates e em seguida; protetores de cárter e cárteres, hoje abrange racks, bagageiros e maleiros de teto impermeáveis, tapetes automotivos, guinchos elétricos e mecânicos, macacos elétricos e mecânicos, suportes para bikes, pranchas e caiaques, além vários outros.

Durante o ENAN 2018, a Cequent surpreendeu muitos dos compradores presentes ao apresentar a sua linha de capotas marítimas, ampliando ainda mais o seu portfólio. Em entrevista exclusiva, Emanuela Santos, gerente de Vendas e Marketing da empresa, dá mais detalhes sobre a visão da empresa e seus planos.

Emanuela Santos Gerente de Vendas e Marketing

Emanuela Santos, Gerente de Vendas e Marketing

Acreditando no mercado brasileiro

“A empresa acredita no potencial do mercado brasileiro, tanto que aproveitou o ENAN 2018 para apresentar a capota marítima, que complementa a nossa linha. Em 2017, depois de dois anos de recessão e apesar das dificuldades da economia, a Horizon teve um crescimento que consideramos bem interessante, de cerca de 12% a 15%”, afirma.

“Desde que chegou ao Brasil, o grupo, cujos segmentos principais são acessórios automotivos e a linha de engates e trailers, continuou crescendo e comprou outras empresas, inclusive na Europa.
Aqui no Brasil, o nosso forte são os engates, a gente está com a linha Bulldog, que foi destaque na feira de Ribeirão Preto, a Agrishow, e o grande lançamento é a capota marítima, mas nós temos também novidades na nossa linha de guinchos Bulldog e na nossa linha de macacos elétricos”.

Maleiros e bagageiros impermeáveis

Maleiros e bagageiros impermeáveis

Apesar de 2018 ser um ano de eleição e de Copa do Mundo, a Horizon trabalha com a perspectiva de que este também seja um ano de bons resultados, com uma projeção de crescimento da ordem de 10% a 15%. “O mercado brasileiro tem uma frota gigantesca. Temos de ser os melhores, trabalhamos de forma totalmente legal, o que é um desafio muito grande, diante do mercado e concorrentes informais”, justifica Emanuela.

Capotas marítimas Reese Premium

O Brasil é o primeiro país em que o grupo Horizon Global lança um produto como a capota marítima. Ela foi inteiramente desenvolvida no Brasil, com tecnologia própria e investimento foi todo feito pela empresa brasileira, que usou o seus próprios maquinários e instalações.

Capota Marítima sendo demonstrada no ENAN

Capota Marítima sendo demonstrada no ENAN

Segundo a Gerente de vendas e marketing da empresa, “o mercado de capotas marítimas é disputado com poucos fornecedores e nós acreditamos que vamos conseguir atendê-lo com facilidade e que esse produto vá ajudar a incrementar o nosso faturamento”. A Horizon pretende que a longo prazo a linha de capotas marítimas venha a responder por 30% do seu faturamento.

Emanuela revela que depois de os resultados de uma pesquisa de mercado encomendada pela empresa apontarem uma oportunidade no segmento de capotas marítimas, a tomada de decisão foi bastante rápida, assim como todo o processo desde o desenvolvimento do produto ao início de fabricação e o lançamento, que demorou apenas cerca de oito meses.

Numa primeira fase, foi lançada a linha Premium de capotas, com qualidade superior às já existentes no mercado e posteriormente, quando a capacidade de produção for suficiente para atender todo o potencial do mercado, deve ser lançada uma outra linha com preços mais competitivos, também atendendo todos os modelos de caçambas de pick-ups do mercado nacional.

Além disso, existe grande possibilidade de lançamento de produtos para atender pick-ups comercializadas no mercado externo. Nesse caso, provavelmente os projetos seriam diferentes, não só para se adaptar a modelos de pick-ups maiores do que as brasileiras, mas também para atender às preferências dos consumidores de cada mercado.

Detalhe da abertura da capota marítima

Detalhe da abertura da capota marítima

A gerente de vendas e marketing da Horizon exemplifica o desafio, lembrando que os modelos de pick-ups considerados grandes no Brasil são classificados como pequenos em mercados do Exterior, onde modelos como a Dodge Ram e a F-150 chegam a ser pick-ups de entrada.

Ela destaca a excelente receptividade dos compradores presentes no ENAN à capota marítima, movimentando o stand da empresa desde o primeiro dia. “O mercado tem uma carência de mais fornecedores de qualidade. O feedback que recebemos dos clientes com relação ao produto foi muito positivo e o volume de negócios nos surpreendeu. ”

Para lançar o novo produto, a empresa tomou todos os cuidados, fazendo uma pesquisa cuidadosa que levantou todos os modelos que integram a frota brasileira de pick-ups, região por região. Em função disso, a linha de capotas marítimas Horizon conta inicialmente com 59 aplicações, cobrindo todos os modelos de pick-ups em circulação na frota brasileira, ou seja, tanto modelos novos quanto os mais antigos.

Desempenho das marcas da Horizon

“No Brasil é uma questão muito complicada essa coisa de trabalhar várias marcas. A Horizon está há seis anos no Brasil. No começo os nossos únicos produtos eram os engates da Engetran e um ano e meio depois foi comprada a DHF. No Brasil, a questão da ilegalidade, do informal, ainda é muito forte e nós fazemos questão de trabalhar muito corretamente.”

horizon-5

No segmento de engates isso é ainda mais importante, pois não são acessórios comuns, mas produtos de segurança, que precisam obedecer uma norma técnica. Para poder ser comercializado, cada modelo de engate precisa passar por um teste em laboratórios especializados credenciados pelo INMETRO, o que exige um investimento muito alto.

No que tange às marcas, hoje a empresa continua com a Engetran e com a DHF, além da Bulldog, uma marca de produtos voltados para pick-ups e a linha Reese, de engates removíveis.

Os engates fixos são oferecidos com as marcas Engetran e DHF, os para pick-ups, de grande capacidade, levam a marca Bulldog e os removíveis, com a marca Reese. A marca Reese também é usada para produtos como racks e barras, as bolsas impermeáveis para usar no teto do veículo (ela destaca que esse é um produto que vem sendo muito bem-aceito e tem crescido bastante, pela sua versatilidade, facilidade de uso e possibilidade de ser dobrado e guardado depois de usado), etc.

Engates da marca Bulldog, para pick-ups

Engates da marca Bulldog, para pick-ups

Planos

Emanuela revela que o lançamento de novos produtos já está nos planos da empresa. “Assim como este ano nós lançamos a capota marítima, nós pretendemos entrar com uma outra linha em 2019”. Ela informa que por enquanto o novo produto ainda não pode ser divulgado, mas conta que ele será voltado para o segmento de pick-ups.

FAcebook-Revista-Curta

Texto: Amadeu Castanho Neto
Imagens: Divulgação

Matéria publicada originalmente na revista AutoMOTIVO, a publicação B2B do mercado brasileiro de som e acessórios automotivos
VEJA TAMBÉM
VW Brasília faz 45 anos com 329.999 exemplares em SP
VEJA TAMBÉM
Kia realiza entrega de veículos para a Copa do Mundo da Rússia
VEJA TAMBÉM
Horizon Global Brasil oferece curso gratuito sobre Engate Legal
VEJA TAMBÉM
Alto-falantes, da Pioneer

Comente esta matéria

Fique tranquilo: o seu endereço de e-mail é apenas para controle interno e não será publicado. Os campos marcados são de preenchimento obrigatório! *

*

Voltar ao topo