Home / Últimas Notícias / Análise / Qual o salário do seu instalador?

Qual o salário do seu instalador?

Qualificação profissional é o caminho para valorização do profissional

Qualificação profissional é o caminho para valorização do profissional

O setor de som e acessórios automotivos tem como porta-voz um profissional que, historicamente, é reconhecido como pouco qualificado. Mas por que isso acontece? Através do Canal do Instalador Automotivo (CIA), foi pedido à AutoMOTIVO que tratasse do tema, abordando os vários pontos de vista dessa questão da rotatividade e pouca qualificação do instalador.

Para iniciar essa questão apresentamos abaixo uma pesquisa feita pelo Banco Nacional de Empregos. Se trata de uma amostragem com 900 currículos analisados, onde foram observados os salários pretendidos e últimos salários recebidos na função. A pesquisa é nacional e apresenta uma média salarial do profissional de acordo com nível profissional do mesmo.

Pesquisa Salarial

Função: Instalador de Som e Acessórios de Veículos

Objetivos do Cargo: Planejar a instalação, instalar e fazer funcionar produtos e acessórios em veículos (alto-falantes, amplificadores, geradores de áudio, alarmes, caixas acústicas…), agendando a instalação, programando e executando o serviço. Atendem clientes, verificando perfil, levantando necessidades e apresentando alternativas de produtos e serviços. Reparam produtos, localizando defeitos e causas dos defeitos, substituindo e ajustando os produtos.

Nível Profissional

Porte da empresa Trainee Júnior Pleno Sênior Master
Pequena R$  1242.35 R$  1366.58 R$  1503.24 R$  1653.56 R$  1818.92
Média R$  1490.82 R$  1639.9 R$  1803.89 R$  1984.28 R$  2182.71
Grande R$  1788.98 R$  1967.88 R$  2164.67 R$  2381.14 R$  2619.25
Fonte: Currículos cadastrados no Banco Nacional de Empregos e contribuições salariais do Salário BR nos últimos doze meses.

Abaixo duas tabelas que explicam o Nível do Profissional e os critérios adotados para considerar o porte da empresa e o nível profissional do instalador.

salários1

A partir da pesquisa e de depoimentos de alguns instaladores, foram apontadas ainda outras questões, como as baixas margens de lucro com o produto e a pouca oferta técnica de treinamentos e cursos específicos ao instalador de som e acessórios.

Segundo o consultor da AutoMOTIVO e proprietário da Stop Car Audio Design de São Paulo, Serginho, o profissional que chega melhor preparado ao mercado é o que busca qualificação anterior e apresenta em seu currículo formação numa instituição como o SENAI, por exemplo, mas por falta de cursos específicos, normalmente tem formação em elétrica e eletrônica embarcada.

“Hoje também existem cursos muito bons de aplicação de películas em todo o Brasil, mas ainda faltam cursos mais específicos e incentivo por parte dos fabricantes de produtos para a profissionalização do instalador e ainda informações mais técnicas e treinamentos dos produtos oferecidos por eles”, afirma.

Ainda segundo o Serginho, o profissional bem qualificado é fundamental para o lojista. “O profissional que demonstra conhecimento e se torna essencial para a loja, tem ganhos no salário naturalmente, podendo inclusive passar a ganhar comissões no faturamento da loja”.

Mas o cenário mais visto pela grande maioria das lojas, principalmente as menores é o do instalador formado na loja, por profissionais antigos e que aprenderam tudo o que sabem no dia a dia. E aí acontecem alguns problemas, como o do instalador que aprende a aplicar uma película, instalar um sistema de alarme simples e aí já acha que sabe tudo e está pronto para barganhar um aumento de renda de cinquenta reais em outro lugar, aumentando a rotatividade deste setor.

Para o Professor Marins, também consultor da revista, uma das propostas para diminuir a rotatividade do profissional é valorizá-lo. Muitas vezes um profissional que se sente reconhecido e atua num ambiente agradável, dificilmente irá trocar esse ambiente por um aumento de renda pequeno e pouco perceptivo.

“Vejo que em nossa sociedade, premiamos mais o resultado que o esforço. Premiamos a nota 10 e o campeão de vendas pelo volume e pelo faturamento. Poucas vezes levamos em consideração o esforço, o comprometimento, a dedicação. Somos uma sociedade de resultados, muitas vezes, fazendo vista grossa para a forma como aquele resultado foi conseguido”, afirma o professor.

Avaliando os cenários a conclusão que se apresenta, é que somente com uma união entre os profissionais e a cadeia, o problema da profissionalização do instalador será resolvido, mas apresentam-se já, alguns bons exemplos de profissionais e lojas que realizam um ótimo trabalho e conseguem manter um excelente nível de oferta de produtos e serviços.

FAcebook-Revista-Curta

Texto: Denise Andrade
Imagens: Divulgação

Matéria publicada originalmente na revista AutoMOTIVO, a publicação B2B do mercado brasileiro de som e acessórios automotivos
VEJA TAMBÉM
Líderes em provedores de dados de localização se reúnem para adotar o HD Live Map como padrão global para carros autônomos
VEJA TAMBÉM
Flexitron volta o foco para o aftermarket
VEJA TAMBÉM
Antico comemora 26 anos em franco crescimento
VEJA TAMBÉM
Tecnologia de comunicação de veículos com ambiente ao redor é testado pela primeira vez

Comente esta matéria

Fique tranquilo: o seu endereço de e-mail é apenas para controle interno e não será publicado. Os campos marcados são de preenchimento obrigatório! *

*

Voltar ao topo
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com